Aprenda a identificar e evitar as “gordurinhas ruins” e melhore a sua saúde.

  • Nutrição

Estas “gordurinhas ruins”, certos lipídios que podemos chamar de “dupla dinâmica de gorduras saturadas e trans  prejudicam muito a sua saúde e performance total.

A “dupla dinâmica de gorduras saturadas e trans”(uma é saturada de hidrogênio naturalmente e a outra é saturada de hidrogênio artificialmente) podem aumentar os níveis de colesterol sanguíneo, provocar infarto e outras doenças cardíacas, câncer, obesidade, problemas intestinais, acidente vascular e outros.

Você sabia que as “gordurinhas boas”, como poli-insaturada  (ômegas-3 e 6) e monoinsaturadas  podem se transformar em “gordurinhas ruins”, saturadas?

É muito fácil e rápida a transformação de “gordurinha boa para ruim”! 

Vamos fazer esta transformação?

Deixe uma destas “gordurinhas boas”(óleos/azeite de uva, soja, oliva, canola, e outros) que têm baixa ou média quantidade de hidrogênio na composição original,  no aquecimento do fogo/micro-ondas/ambiente, e/ou reaquecer por varias vezes, e/ou deixar aberta ao ar livre, pegar claridade... Pronto! Você saturou a “gordurinha boa”.  

Até um suplemento em capsulas com ômegas 3 e 6 pode se tornar uma gordura saturada se for deixado ao ar livre e/ou receber luz e/ou deixado no calor maior que 30 C. Por isto que as embalagens de suplementos, garrafas de óleos e azeites são escuras ou totalmente fechadas e com dispositivos para tirar ou evitar a entrada de ar.

Você deve ter atenção para os alimentos naturais que já contém  elevado percentual de gordura saturada (muito hidrogênio na composição), seguem alguns exemplos: carne vermelha, peixe de água doce, banha de vários animais, laticínios (manteiga, queijos, leite, iogurte e outros) ,  óleo de soja ou azeite de oliva aquecido várias vezes, carne de hambúrguer, manteiga de amendoim, bacon, abacate, óleo de coco, ovos fritos, alimentos fritos ou cozidos com azeite, óleo ou banha em geral. Alimentos que escondem as gorduras saturadas são bolos e doces, biscoitos, queijos, salsicha (embutidos), bolachas salgadas, batatas fritas, sorvete cremoso, torresmo, asados, feijoada com pedaços de porco, salgadinhos, óleo de palma, gordura de coco  e outros.

Atualmente, os vilões não são o colesterol e gordura saturada dos alimentos e sim as gorduras trans!

Muita atenção!! A gordura trans dos produtos industrializados aumenta o colesterol humano mais do que a gordura saturada e o colesterol contido nos alimentos naturais.

As “gordurinhas ruins” como o ácidos graxos trans , são um subproduto da hidrogenação dos óleos vegetais (soja e outros).  Adição de hidrogênio ao alimento, transformando uma dupla ligação de carbono para carbono em uma ligação simples com dois átomos de hidrogênio ligado a cada carbono, transforma o alimento em saturado de hidrogênio.

A hidrogenação das “gordurinhas boas”, ácidos graxos insaturados e monoinsaturados (está na forma cis), contida nos óleos vegetais líquidos (configuração química CIS), endurece o produto para sólido (configuração química trans), usados como margarina, certos tipos de sorvetes, pudins, tortas, recheios, molhos temperados, pipoca de micro-ondas, iogurte, queijos, requeijão, pães, biscoitos, bolachas, recheio de bolos, chocolates, massa folhada, massa para assar, presuntos cozidos e embutidos, croissants, bombons, balas , cremes de amendoim e amêndoas, chees-cakes  e outros .

Nos registros da história alimentar, a margarina foi o primeiro alimento trans a ser fabricado. Esta configuração da molécula feita em laboratório em nível industrial se assemelha à gordura saturada. A forma cis tem uma configuração mais encurvada e a trans mais reta e talvez seja esse mecanismo pelo qual a gordura trans aumente o potencial de doenças cardíacas, aumento de inflamação, aumento de câncer, obesidade, problemas intestinais e outros. 

Você pode verificar a quantidade de gordura trans nos rótulos, é permitido, no máximo 9 g . Entretanto, foi criado outros processos parecidos com outras denominações, burlando, assim a quantidade permitida pela legislação.

Então, como identificar estas “gordurinhas ruins” chamadas de trans??

Primeiro, você pode utilizar a lista que está acima e ficar alerta! 

Segundo, comparar o preço, a gordura trans é mais barata que alimentos como manteiga, cacau, azeite, leite integral, farinha de qualidade, iogurte natural, nata natural, requeijão natural, ovos e outros produtos frescos e de qualidade. 

Terceiro, você terá que experimentar e sentir a “gordurinha ruim”, configuração trans de saturação de hidrogênio, NO GOSTO, NA SENSAÇÃO DE GORDURA COLADA NO CÉU DA BOCA, SENSAÇÕES DESCONFORTÁVEIS NO ESTÔMAGO (desconforto estomacal, dores, flatulência, prisão de ventre ou diarreia).

Dois exemplos com alimentos distintos onde você pode identificar a adição de gordura trans : Certos tipos de chocolates e pipocas de micro-ondas. Podem se trocados o cacau e o leite integral por gordura hidrogeneada/trans com sabor de chocolate, e, no segundo, é trocada a manteiga ou azeite ou óleo por margarina para estourar o milho de pipoca.

Logo após a ingestão, você poderá sentir uma leve sensação de uma gordura colada no céu da boca, é a gordura trans, saturada de hidrogênio e não a gordura natural e original.  

Na fisiologia humana geral e da atividade física estão constatados os danos que esta “dupla dinâmica de gorduras saturadas e trans”,  podem causar na saúde e na performance humana.

Você já leu os dois Artigos “Gordurinhas inteligentes que melhoram sua performance física e mental” e o Artigo “Sem os lipídios você não vive” ? 

Vale a pena verificar o quanto escodem de nós muitas verdades na Nutrição!! 

 

  

Online video lessons